Arquivos da etiqueta: Alfredo Ferreiro

Vídeo de Liberdade, no acto do 26 de decembro de 2015 na Coruña

Vídeo de Tono Galán onde se recolle o acto de presentación colectiva de Liberdade, o libro-obxecto do Grupo Surrealista Galego, que tivo lugar o 26 de decembro de 2015 na Casa-Museo Casares Quiroga da Coruña. gsg_liberdade from MrEIDANPELIS on Vimeo

Publicado en Actos, Alba Torres Ferreiro, Alfredo Ferreiro, Begoña Paz, GSG, Isabel Andrade, Laura Sánchez, Manchea, Ramiro Torres, Tati Mancebo, Tono Galán, Videos, Xoán Abeleira | Etiquetado , , , , , , , , , , | Comentarios desactivados en Vídeo de Liberdade, no acto do 26 de decembro de 2015 na Coruña

O ato poético

«O ato poético puro é somente a sombra de uma mente, total na sua essência e livre na sua conceição. Mas tal ato não deixa de ser uma imagem própria, uma criação com sentido autônomo, como acontece com as “sombras … Sigue lendo

Publicado en Aforismos, Alfredo Ferreiro, GSG | Etiquetado , | 1 comentario

Nova lei

Dissecar um corpo para abri-lo como um estandarte, eis a última recomendação da Associação das Facas Unidas. É preciso liberar-nos da opressão das costelas, uma prisão de osso derivada duma reminiscência calcária demasiado antiga e falaz. Não precisamos esses espartilhos … Sigue lendo

Publicado en Alfredo Ferreiro, Automatismos, GSG | Etiquetado , , , | Comentarios desactivados en Nova lei

Automático 29/03/2014

Começar a roer sem termo como em uma deflagração óssea que só incumbe aos planetas irados que nos governam internamente, internamente marcianos ou venéreos, docemente mercuriais ou arrebatadamente plutónicos, todos aplaudindo a dança que o sol e a lua dedicam … Sigue lendo

Publicado en Alfredo Ferreiro, Automatismos | Etiquetado , , | Comentarios desactivados en Automático 29/03/2014

Xesús González Gómez: “De agora en adiante, cando se fale de surrealismo na literatura galega falarase con propiedade”

Fin das baduadas: a modo de manifesto que non o é «André Breton, como Benjamin Péret, Aragon e outros, mesmo algún Paul Éluard, foi na súa mocidade contaminado polo proxecto mallarmeano do libro total: do Libro. De aí que o … Sigue lendo

Publicado en Alfredo Ferreiro, Poemas, Ramiro Torres, Xesús González Gómez | Etiquetado , , , , , , , , , , , | Comentarios desactivados en Xesús González Gómez: “De agora en adiante, cando se fale de surrealismo na literatura galega falarase con propiedade”

Dieta taoísta, por Alfredo Ferreiro

[O levantador de minas]

Publicado en Alfredo Ferreiro, Fotografías | Etiquetado , | Comentarios desactivados en Dieta taoísta, por Alfredo Ferreiro